Verstappen afirma que na pista o piloto precisa ser babaca: “Veja como era Schumi”

Piloto rebate críticas de Vettel de que “ainda segue muito selvagem” na pista: “Sebastian ficou novamente “gemendo” pelo rádio no calor da nossa batalha, mas isso é algo que já não ligo mais”

Por: GE

gettyimages-623033952_PIH0sFA

Apesar de ter estreado em 2015 na Fórmula 1, Max Verstappen ainda escuta críticas dos rivais de pista pela maneira agressiva que guia. Na última etapa, no GP da Inglaterra, não poderia ter sido diferente. Ao segurar Sebastian Vettel de maneira limpa, impedindo que o alemão o ultrapassasse, o piloto da RBR teve de escutar as reclamações do tetracampeão de que o piloto da RBR “ainda segue muito selvagem”. Perguntado sobre o jeito que guia e lida com situações como essas, Max foi completamente sincero ao afirmar como um piloto precisa ser na pista para ganhar corridas e títulos.

– Sebastian ficou novamente “gemendo” pelo rádio no calor da nossa batalha, mas isso é algo que já não ligo mais. Não espero que ele me mande um cartão de natal ou me chame para sua festa de aniversário. Você pode me chamar do que quiser: Mad Max, Max o covarde ou o que quer que seja. É tudo sobre mim. Mas na pista você precisa ser babaca. Veja como Michael Schumacher se comportava. No fim das contas, um piloto de F1 precisa saber ganhar corridas e títulos, em vez de pensar como pode ser um cara mais legal – afirmou à rádio alemã “Sport Bild”.

gettyimages-815335502

Questionado sobre uma possível ida para a Ferrari, rumor atual no paddock, Max não descartou, mas deixou claro que não liga para tradição. O que quer mesmo é um carro que lhe dê chance de conquistar vitórias, idependentemente da equipe.

– Eu sei que a Ferrari tem uma grande história na F1, assim como a Mercedes. Para ser honesto, eu quero o melhor carro possível, independentemente da cor.

E ser companheiro de Vettel, seria um problema para Verstappen? O holandês diz que não. E vai além ao exaltar o companheiro Daniel Ricciardo e dar uma alfinetada no piloto da Ferrari.

– Para mim, Daniel é um desafio maior do que Vettel. Quando ambos guiaram pelo mesmo time em 2014, Ricciardo foi mais forte. E ainda que tenhamos pilotado juntos por mais de um ano, ainda não tivemos um momento ruim. Estamos pilotando de um jeito positivo, algo que não deve mudar.

circuito-gp-da-hungria-jul-2017

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.