Queda na contagem de espermatozóides pode levar à extinção humana

Estudo afirma que o pior ainda está para vir

Por: Noticias ao Minuto

naom_5978c5ee2fc7c

 

Mais sedentarismo, mais fast-food, mais estresse, mais álcool, mais cigarro, mais exposição a químicos e mais medicamentos. Estes são os ingredientes que compõem o estilo de vida dos dias de hoje, que é um verdadeiro ‘atentado’ à saúde humana e pode estar colocando nossa espécie em risco.

Um estudo realizado por cientistas dos Estados Unidos, Brasil, Espanha, Dinamarca e Israel e publicado hoje (26) na revista científica Human Reproduction Update concluiu que a extinção da humanidade pode acontecer em breve, graças ao impacto nocivo de nosso atual estilo de vida na quantidade e qualidade dos espermatozoides, segundo a BBC.

Depois de analisarem 42.935 homens de vários países do mundo, os cientistas concluíram que houve uma queda de 50% na contagem de espermatozoides dos homens América do Norte, de vários países da Europa, Austrália e Nova Zelândia, nos últimos 40 anos (até 2011), países que possuem um estilo de vida muito parecido.

Os cientistas afirmam que foi notória a queda de 52,4% da concentração de espermatozoides e uma queda de 59,3% da contagem total de células reprodutivas que compõem o esperma. Por ano, a queda na contagem de espermatozoides foi de 1,4%.

Apesar de não ter sido verificado nenhum declínio nos espermatozoides dos homens da América do Sul, Ásia e África e de ser importante voltar a avaliar o tema com novos estudos, os pesquisadores liderados por Hagai Levine garantem que os resultados são assustadores e que devem ser levados a sério, pois se a queda encontrada nos outros países continuar acelerada, podemos estar perante um caso sem solução.

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.