Obra de aeroporto de R$ 64 milhões começa a sair do papel em dezembro, diz Geraldo

Ministro dos Transportes assinará Termo de Execução do Aeroporto no dia 20 de dezembro, em Dourados.

Por: Ricardo Minella/Rodriga Pael - Foto: Edson Leite/Ministério dos Transportes

Geraldo Resende e ministro dos Transportes 2

Diante de um auditório da Associação Comercial e Empresarial (Aced) lotado com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), deputados estaduais Zé Teixeira (DEM), Mara Caseiro (PTB) e Renato Câmara (PMDB), secretários de Estado, vereadores e da prefeita Délia Razuk (PR), o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) anunciou que Dourados começa a ganhar no dia 20 de dezembro um moderno aeroporto de R$ 64 milhões.

Justamente no dia em que Dourados completa 82 anos de emancipação, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, estará no município para a assinatura do Termo de Execução Descentralizada (TED) entre o ministério e Comando do Exército. Ao fazer esse anúncio na manhã de sexta-feira, na Aced, o deputado Geraldo Resende foi aplaudido efusivamente pelo público. “De todas as boas notícias que tivemos hoje, essa é a mais alvissareira porque coloca a nossa cidade num novo patamar de desenvolvimento”, disse Geraldo Resende.

O deputado revelou ainda que esteve em audiência com o ministro Quintella no último dia 23 e que nesta segunda-feira, dia 27, será empenhado o valor de R$ 6 milhões para o início das obras. A proposta de execução do projeto pelo Exército Brasileiro foi a saída encontrada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) após a Prefeitura de Dourados e o Governo do Estado optarem por essa alternativa.

A assinatura do Termo de Execução Descentralizada é o processo autorizativo para a realização da edificação. “A ampliação e modernização do aeroporto de Dourados é uma luta que amplos setores da sociedade douradense vêm defendendo há quase sete anos, principalmente a classe empresarial e setores produtivos. Agora, com o recurso empenhado, até o final do ano, poderemos ter o início das obras”, explica Geraldo Resende.

Na audiência, quando também esteve presente o Diretor do Departamento do Programa Federal de Auxilio de Aeroporto, Eduardo Henn Bernardi, Geraldo foi informado que já estão concluídos o Anteprojeto do Lado Ar (sistema de pista de pouso e decolagem, taxiway e pátio de aeronaves) e o Anteprojeto Lado Terra (edificações). Sobre o Licenciamento Ambiental, já foram emitidas as Licenças Prévia e de instalação.

O parlamentar luta pela modernização do Aeroporto de Dourados há mais de seis anos. “Desde 2011, tenho me debruçado sobre a reforma completa do aeroporto. À medida que são vencidas etapas de todo o processo, fiscalizo a próxima tramitação para a execução do investimento. Quando a obra for iniciada, o trabalho vai continua para não haver paralizações”, frisou Geraldo Resende. De acordo com os levantamentos já feitos, a ampliação do aeroporto douradense demandará recursos de R$ 48 milhões para obras de infraestrutura sob responsabilidade do Exército Brasileiro, por meio de convênio TED e mais R$ 16 milhões para a Prefeitura de Dourados construir o terminal.

A questão do aeroporto, inclusive, foi um dos assuntos tratados pelo deputado Geraldo Resende em audiência que teve com a prefeita Délia Razuk, na Prefeitura de Dourados. O parlamentar afirmou da necessidade de uma ação firme da Administração Municipal, pois, com o empenho, o projeto não poderá sofrer atrasos.

O projeto

         O projeto de ampliação do aeroporto de Dourados prevê um terminal de passageiros com 1.215 metros quadrados, no pátio de aeronaves, possibilitando um maior número de voos para o município. Outra parte do projeto prevê o prolongamento da pista por mais 175 metros, já que atualmente ela é de 1.950 metros, como também o alargamento para 45 metros.

O aeroporto apresenta moderno dos sistemas de navegação. Atualmente os equipamentos atuais do aeroporto de Dourados permitem pousos e decolagens na chuva e em outras situações de mal tempo. Os investimentos permitirão o uso do aeroporto em situações mais adversas de clima e o poso dos aviões Boeing 737-800.

  “Ampliar o aeroporto é uma demanda antiga de toda a Região da Grande Dourados, uma região com 38 municípios, mais 800 mil habitantes, uma localidade extremamente produtiva e um polo com diversas universidades públicas e particulares”, conclui Geraldo Resende.

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.