Enfermagem do Hospital Regional de Ponta Porã cruzam os braços hoje, dia 1º.

Sem reajuste salarial e com más condições de trabalho. Os atendimentos serão reduzidos, 30% do efetivo manterão os atendimentos nas enfermarias e 50% nos setores de urgência emergência, nenhum caso de urgência e emergência deixará de ser atendido.

Por: DoraNunes/Redação

59f8eda001adcfe50da7431c5a652a7fd6f9528a51dab

 

Os profissionais de Enfermagem (auxiliares, técnicos e Enfermeiros) do Hospital Regional de Ponta Porã Ms Dr. José Simone Neto, deliberaram em assembleia ocorrida no dia 25 de outubro pelo indicativo de Greve, devido a péssimas condições de trabalho que os trabalhadores vem enfrentando diariamente e também devido a não aplicação do reajuste salarial conforme convenção coletiva de trabalho da categoria. O sindicato de Enfermagem SIEMS notificou a instituição há dois meses quanto a percentual que deveria ser aplicado aos salários dos profissionais retroativos a maio deste ano, mês data base da categoria.

Diante do descaso referente ao reajuste salarial e da sobrecarga de trabalho que tem exposto profissionais e pacientes a riscos, foi publicado o edital o edital de indicativo de greve para hoje, dia 01 de novembro a partir das 7 horas em protesto ao silêncio do Instituto Gerir, que administra o hospital. .

Durante o protesto os atendimentos serão reduzidos, 30% do efetivo manterão os atendimentos nas enfermarias e 50% nos setores de urgência emergência, nenhum caso de urgência e emergência deixará de ser atendido.

O Hospital Regional de Ponta Porã é administrado pelo Instituto Gerir desde 2016, e atualmente é responsável pelo atendimento nas áreas de urgência e emergência, ambulatorial, internação nas especialidades de clínica médica, cirúrgica, gineco-obstétrica e pediátrica para uma população de mais de 203.561 habitantes de Ponta Porã e também atende municípios da micro região – Amambaí, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.