Pinturas de Jesus como Bom Pastor

cristopastor

 

As pinturas que representam a Jesus como bom pastor tem diferentes raízes. Primeiro em Orfeo, um personagem da mitología grega. Dele se dizia que enquanto tocava a sua lira, as pessoas eran atraídas pela música para escutá-lo e descansar nele as suas almas. As primeiras pinturas de Jesus usam essa imagem e mostram a Jesus como o bom pastor no meio das ovelhas, de pé ou sentado, guardando o seu rebanho.

A outra representação de Jesus como Bom Pastor com um cordeiro sobre os ombros procede de Moscóforo (o carregador do terneiro). Trata-se de uma escultura clássica do Período Arcaico da Grécia, que data do ano 570 a. C. Nesse caso, o terneiro sobre os ombros é levado ao sacrifício. Outro modelo seria o deus olímpico Hermes, ou poderia ser também de Milão de Crotona, um famoso atleta super campeão dos Jogos Olímpicos no século VI antes de Cristo. Milão era conhecido por treinar correndo pela cidade com um cordeiro sobre os ombros. O cordeiro ia crescendo e o Milão ficava cada vez mais forte.

O certo é que as primeiras comunidades cristas reinterpretam essa imagem de uma ovelha sobre os ombros nos desenhos encontrados nas catatumbas. Nelas Jesus aparece como o Bom Pastor que vai em busca da ovelha perdida. Nesse caso a ovelha sobre os ombros não vai para o sacrifício, mas representa a pessoa recuperada por Cristo. Para evitar essa fatídica comparação, muitos pintores de Jesus como Bom Pastor colocaram a ovelha nos braços e não nos ombros de Jesus.

O curioso é que a imagem de Jesus como Bom Pastor quase desaparece na Idade Média. Volta a aparecer somente no século XVI. Depois desaparece outra vez no século XIX. Para alguns historiadores, os períodos em que a igreja se dedicava a condenar e a excomungar, não havia lugar para a pregação de Jesus como o bom pastor que dá a sua vida pelas ovelhas.

Na pintura uma das representações mais conhecidas de Jesus como o Bom Pastor é de Bartolomé Estebam Murillo, um dos grandes pintores com imagens infantis. Ele dominava a anatomia e a expressão das crianças.

Nesse quadro de 1660 – estilo barroco – mostra um menino (6 a 8 anos), sentado sobre uma pedra, com uma expressão de paz e serenidade. O braço esquerdo sobre o cordeiro e a mão direita segurando um cajado (simbolizando o cetro dos reis). A ovelha na mão direita poderia representar a ovelha perdida em Mateus 18.12 (Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu?) O menino está descalço, vestido como rei com uma túnica cor rosa e com a perna esquerda descoberta. Atrás deles aparece uma ruína de construção e um penhasco com árvores e arbustos. Mais ao fundo uma coluna greco-romana sobre um pedestal. Do outro lado, se vê uma planície, onde um rebanho de ovelhas está pastando tranquilamente. O quadro se mostra doce, delicado, sem nenhum dramatismo.

Qual a nossa imagem do bom pastor nos dias de hoje?

Faça isto, examine as possibilidades, experimente a amar e se importar com as pessoas e verás como tua vida também será melhor e com maior sentido, pois pais e mães intercedem por nós. Tenham uma abençoada semana. Nosso endereço: Rua Lúcio Nunes Stein esquina Benjamim Constant.

Erivelton Demari – Pastor na IECLB – eriveltonsdemari@yahoo.com.br – WWW.luteranos.com.br

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.