Casa destruída pelo fogo

bondade

 

Hoje quero aproveitar meu bom dia para desafiar você a ser uma pessoa, um cristão que vai muito além de uma fé nominal e platônica. Meu desejo é instigar você a proporcionar gestos e atitudes de bondade, de solidariedade, de misericórdia.

Para reforçar este propósito quero compartilhar uma pequena história: Em um vilarejo uma casa foi destruída pelo fogo. O proprietário e sua família saíram apressadamente apenas com a roupa do corpo. Resumindo: aquela família precisava de tudo para recomeçar a vida.

Um dos vizinhos se aproximou e parou diante da casa, agora um monte de cinzas. Sacudindo a cabeça como a mostrar que não acreditava no que via, virou-se para seu amigo de muitos anos e comovido falou: “Se eu puder fazer alguma coisa, diga-me!” E logo a seguir deu meia volta e retornou para sua casa. Outros vizinhos começaram a aparecer, mas ao invés de perguntarem o que podiam fazer, trouxeram camas, colchões, comida, panelas e roupas.

Para uma pessoa que tem o intuído de ajudar seu semelhante, a frase: “chame- me caso precise” não é a frase mais indicada. Ela apenas sugere um registro ou um ato superficial que não toca a consciência.  Amor genuíno e a misericórdia não apenas fala, mas faz alguma coisa. Até porque o amor não é apenas um sentimento, mas uma decisão. A decisão de fazer o que precisa ser feito por aqueles que amamos. É sair das palavras e ir para a ação.

Por isso, eu pergunto: Como tem andado nosso amor e solidariedade? Temos mostrado as atitudes inerentes aos que foram transformados pelo Senhor, ou continuamos levando uma vida superficial e indiferente às necessidades de nosso próximo?

O verdadeiro amor de Deus, que Ele próprio demonstrou ao enviar Seu Filho para salvar os pecadores, em nós é traduzido por gestos e atitudes que comprovam a mudança ocorrida ao convidarmos Jesus para entrar em nossos corações. Palavras bonitas e rebuscadas podem embelezar os livros de poesia, mas apenas a prática de tais palavras enfeitam os livros dos Céus e alegram o coração de nosso Deus.

Hoje o Senhor Jesus Cristo espera muito mais de nós, cristãos, do que meras palavras de misericórdia. Elas são vazias e inúteis a não ser que venham acompanhadas de uma mão estendida e da demonstração prática de seu significado.

Faça isto, examine as possibilidades, experimente a amar e se importar com as pessoas e verás como tua vida também será melhor e com maior sentido, pois pais e mães intercedem por nós. Tenham uma abençoada semana. Nosso endereço: Rua Lúcio Nunes Stein esquina Benjamim Constant.

Erivelton Demari – Pastor na IECLB – eriveltonsdemari@yahoo.com.br – WWW.luteranos.com.br

<

Copyright © Tribuna1.com - Todos os direitos reservados. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo de sites externos.